Quarta-feira, 12 de Outubro de 2005

Para o Meu Filho

child-face.jpg



As lágrimas surgiram lentamente


Como lembrança do dia que findou


Aconcheguei-te mansamente no meu peito


Que durante tantas noites te embalou


Queria eu ter dons de fada


Queria eu calar a tua dor


Queria eu ter-te em meus braços


Afastar para sempre o teu temor


Mas a vida encaminhou-te para mim


E as palavras faltaram no momento


Mas os gestos surgiram brandamente


Atenuando assim teu sofrimento.


E ao ter-te em meus braços percebi,


Que não podia impedir o teu sofrer


Dar-te-ei para sempre o meu regaço


Para alentar a dor do teu viver.


</blockquote>
publicado por igara às 15:15
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Anónimo a 21 de Outubro de 2005 às 20:41
Está tão belamente sentido e escrito que só não sente... quem não for gente! Miúda Igara lindo pensamento Crowe
(http://asasnegras.blogs.sapo.pt)
(mailto:the_crowe_nest@hotmail.com)


De Anónimo a 21 de Outubro de 2005 às 20:36
Mais uma vez, venho confirmar a sensibilidade q trazes escondida na alma. Ao quereres tranportar para o teu proprio sentir, a dor de um filho. No desespero desse sentimento cruel de impotência,
q é não conseguir aliviar um sofrimento, q por causas alheias fazem sofrer quem amamos...Apenas te posso deixar um abraço, na tentativa desesperada, q essa tua dor possa ser atenuada com uma simples palavra de amizade. Desejando q tudo não passe de causas banais e, q quando o sofrimento do teu pequenote passar, ele te agradeça com um sorriso de encher a alma pelo carinho q lhe dás nas situações dificeis. Estou em crer, q para além de uma grande Mulher q sei q és, tbem serás uma grande Mãe. Complementaridades uma da outra, claro está. Da tua homenagem ao teu querido filhote faço (se me premites) um trasporte pa deixar um beijo á minha querida Mãe... Mãe, um beijo... nunca te esqueças q te adoro... quanto a ti igara, desejo-te toda a sorte do mundo junto dos q mais amas. E q um dia o teu filho tbem possa deixar perdido na net um beijo pelo o amor q lhe dedicaste...A.Feiticeira
</a>
(mailto:A.Feiticeira@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Outubro de 2005 às 01:03
Olá fofinha.. estou de volta, agora FINALMENTÊ tenho net em casa, e a primeirissima coisa que fiz foi vir espreitar as novidades das minhas amigas virtuais que tanto apoio me deram... Por enquanto ainda não tenho tempo de actualizar o meu blog, mas como agora tenho algum tempo entre as dormidas da minha menina, a partir de segunda começamos a contar como foi a nossa linda historia... Passei para te dar um olá, e um xi-coração bem apetadinhoooo.... beijinho grande fofinha****mama vera
(http://www.familiapatricio.blogs.sapo.pt)
(mailto:toubarro@hotmail.com)


De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 13:53
lindo este poema...espero que os teus meninos estejam bem (foi uma duvida que me assolou qd li isto) beijo e bom fim de semanapluma(princesavistual)
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)


De Anónimo a 15 de Outubro de 2005 às 03:42
Tanto "Sentir" q consegues transmitir !
os nossos filhos...o que faríamos por eles se tudo estivesse ao nosso alcance! Damos Amor e muita atenção, mas queremos sempre poder dar mais....Estou deveras emocionada, 1 bjinho mt grande pra ti, 1 sorriso e 1 lágrima.Brida
(http://pensamento da alma)
(mailto:Brida_a@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 00:37
Que lindo, e é tão verdade. Não conseguimos tirar-lhes a dor, e isso doi-nos, mas sabe tão bem ver que o nosso regaço e os nossos beijos na maioria das vezes os sossegam. Um beijo, adorei o texto.Manefta
(http://manefta.blogs.sapo.pt)
(mailto:manefta@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Outubro de 2005 às 12:13
Até fiquei comovido. Lindo poema de amor e entrega.Que é que não fazemos pelos filhos? Por eles "até as mãos no fogo colocamos".Eu sei que não gostas da expressão, mas se necessário fosse eu sei que a aplicarias, porque vê-se o teu infinito amor maternal.........Bj. e abraços para ti e para os teus.(Como não és egoista para todas as crianças que sofrem......)Mao
(http://RIMASPOEMASEBONECOS.BLOGS.SAPO.PT)
(mailto:MAO_SU_LEU@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Outubro de 2005 às 10:27
n lhe consegumos tirar a dor, ficar com ela p nos .. podemos dar todo o nosso apoio e amor . .estar sempre de corpo e alma :)Passo
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Outubro de 2005 às 10:00
Quando ontem li o comentário do Pinochio, comecei a desconfiar. Hoje, após ter lido o da Su, fiquei quase que carregado de certezas... Acho q vais entender e apreciar, Igara, se no lugar de um beijo, te deixar antes um abraço forte!callanish
</a>
(mailto:ze_hemrique@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Outubro de 2005 às 08:49
A impotência de não podermos apagar o sofrimento de quem amamos dói...e todo o apoio e amor que possamos dar nunca parece ser suficiente. Um lindo poema de amor de mãe, Igara. Beijosusana
(http://bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:susana-silva3@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei-me!!!!!

. Ora bem.....

.

.

.

.

.

.

.

.

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds