Quinta-feira, 8 de Setembro de 2005

MAR PORTO SEGURO


height=333 alt=marporto.jpg src="http://bloguiando.blogs.sapo.pt/arquivo/marporto.jpg" width=414 border=0>

Busquei de novo o teu conforto

Há muito tempo que eu não te via

Tive que procurar nesse teu Porto

Paz para a minha Alma fugidia

Senti a tua força no meu peito,

Senti na pele o Sal vindo de ti,

Ouvi atentamente o teu bramido

Senti o Azul brilhar dentro de mim

Muitas vezes foste conselheiro

Encheste o meu peito de certeza

Mas agora estou qual prisioneiro

Sentindo o Corpo livre e a Alma presa

E tento desesperada neste esforço

Sentir brandura ao ver a imensidão

Dessa grandeza que vestes dia a dia

Tentando apaziguar meu coração!

publicado por igara às 18:45
link | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 7 de Setembro de 2005

Eram pedras e pedrinhas

farol.jpg



Caminhando neste caminho,


Entre pedras e pedrinhas,


Aqui vou eu, muito sozinho,


Sofrendo mágoas minhas.


Entre pedras e pedrinhas,


Fui andando sem parar,


Soltando lagrimazinhas,


Caminhei sempre a chorar.


Fui andando sem parar


E quando olhei vi uma luz,


Tão bela e radiante


De tão forte, me seduz.


Quando olhei vi uma luz


Eras tu em teu esplendor


Afastaste as pedrinhas


Abraçaste-me com carinho


Eras tu, meu grande amor.


 

publicado por igara às 16:01
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 6 de Setembro de 2005

Tristeza


Chuva.jpg


Estou triste!


Esta tristeza que chega sem tempo


Esta tristeza que vem mansa,


Que se instala, que me cansa.


Os pensamentos só a aguçam,


O tempo só a agudiza,


Sinto-me assim perdida,


Navegando aqui vazia...


É novo este sentimento,


Que chegou vindo com o vento,


Carregado de memórias,


Trazendo á lembrança histórias


E é no meio de pensamentos,


Que vou traçar o meu caminho,


Já sem presa na chegada,


Caminho....devagarinho!

</blockquote>
publicado por igara às 13:42
link | comentar | ver comentários (9) | favorito
Segunda-feira, 5 de Setembro de 2005

A Intimidade do Beijo

               height=95 alt=kiss2.jpg src="http://bloguiando.blogs.sapo.pt/arquivo/kiss2.jpg" width=125 border=0>

Lembro-me de quando, ainda pequena, não gostava de dar beijos a ninguém. Dar beijo a um estranho era um castigo que quase sempre resultava em birra. Não gostava de cumprimentar pessoas estranhas, ou mesmo conhecidas, mas por quem não nutria qualquer sentimento de afecto.

Por esta altura, dar um beijo ou não a uma pessoa era uma maneira de a diferenciar: ou gostava ou não gostava!

Os anos foram passando, e a educação e os bons costumes que nos incutem acabam por falar mais alto.

Hoje sou "obrigada" a cumprimentar um desconhecido que me seja apresentado, mesmo que não nutra simpatia nenhuma por ele. São as regras da boa educação.

O Beijo deixou de simbolizar a demonstração de afecto, de intimidade partilhada com quem se gosta. Passou a coisa banal.

O meu 1º beijo, por exemplo, foi um trauma na minha vida.

Não foi por falta de afecto que eu detestei o beijo. Antes pelo contrário, eu gostava muito da pessoa em questão. Mas o beijo, meus Deuses!...foi das piores sensações que eu tinha tido até então...demasiado molhado, se calhar demasiado íntimo para aquilo que eu estava preparada.

Só poucos anos mais tarde cedi novamente à tentação. E ainda bem que o fiz. Livrei-me do trauma. Voltei a gostar do Beijo. A sua magia tinha voltado.

Tinha que voltar a repetir!

publicado por igara às 09:07
link | comentar | ver comentários (7) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei-me!!!!!

. Ora bem.....

.

.

.

.

.

.

.

.

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds