Segunda-feira, 7 de Novembro de 2005

Á procura de mim...

height=350 alt=amantes2.jpg src="http://bloguiando.blogs.sapo.pt/arquivo/amantes2.jpg" width=270 border=0>

Encontrei-me perdida, assustada, sozinha. Soltando a liberdade num infinito desconhecido entreguei a alma ás incertezas que me seguiam...                                                                                                                 E deixei-me guiar em passos inseguros, na direcção do abismo.

Numa atracção sentida, fiz um julgamento interno, deixando-me guiar pela ilusão. Com a certeza contraditória daquilo que senti, ao imaginar que o abismo seria a conquista da liberdade, onde poderia voar pelos sentimentos. Desejando para mim mesma, a libertação de mim, fiz dos meus passos um ritmo acelerado...

Queria lá chegar, cair no oculto e agarrar o espaço vazio, na tentativa de preencher o meu próprio sentir. Senti-me perdida, confusa... Na imensidão da liberdade, quis-me encontrar. Queria a conquista do abismo, mas a crueldade do desconhecido, transmitia-me um medo sufocante, paralizante da coragem que me fazia caminhar, na direcção do destino que julgava tão perto de mim.

Procurei no caminho a segurança, tentando não dar nenhum passo em falso, que provocasse a queda da minha decisão... Segui em frente... Á procura de mim, tentei-me encontrar. Sem conseguir dominar os sentidos, deixei que lágrimas soltas me alertassem para o objectivo da minha caminhada. Lutando contra a minha própria vontade... Devagar... Segui em frente.

Embriagada pelo cansaço, deixei que o espirito numa luta desigual, fizesse prisioneiro o meu corpo... e juntos caíssem no abismo que procurava. Rendida, julguei alcançar o desejado encontro. O encontro de mim mesma... Vencendo os meus medos, fechei os olhos. E deixei uma paz inócua invadir-me de certezas, desenhadas pelo oculto... Fazendo-me acreditar que a conquista do abismo, não é de todo o encontro do que procuro, e que jamais me encontrarei... Sentindo-me vaguear pelos mistérios do infinito, agarro-me á esperança que alguém me possa encontrar perdida dentro de mim ...

@utora: A.Feiticeira...

publicado por igara às 17:17
link | comentar | ver comentários (9) | favorito
Quinta-feira, 3 de Novembro de 2005

Sonho de um entardecer de Inverno … (Sonho VIII)

teusbeijos.jpg


Surgistes do nada sem ser esperado


Nessa espera tardia dos vencidos


E eu quis inventar-te logo ali


Na exacta medida do meu tempo…


 


Em teu corpo latejante e destemido


Na tarde sóbria e soalheira desse Inverno


Pressenti a tempestade anunciada


No fogo do azul índigo, perturbante…


 


Sorri, pretensiosa, ao teu olhar


E nele vi urze, sol e cotovias


Sem cuidar que dos acasos somos cúmplices


E nas escolhas condenados sem grilhetas


 


Antevi a tua boca sussurrante,


Em queda livre colar-se ao meu ouvido


Nesse breve entardecer em que os amantes


Premeiam a loucura e os sentidos


 


E no ardor da chama embriagante


Fostes abismo, delírio e fantasia


Devaneio em turbilhão que tudo arrasta


Desalinho intemporal que não resiste


 


Foi decerto arredio o nosso encontro


Mas de tão esquivo, profundo na estocada


Porque há sonhos insuspeitos à chegada


Cruéis como a noite mais gelada


 


@utora: Essa_Miúda - Outubro 2005

publicado por igara às 13:03
link | comentar | ver comentários (9) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei-me!!!!!

. Ora bem.....

.

.

.

.

.

.

.

.

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds