Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2006

Silêncio de Dor.

 


 


O silencio da morte


É o grande silencio intenso,


O que nos cala mil palavras


E crava uma dor que no peito.


Cala palavras que não se ouvem,


Cala o sentir e o ser.


Cala os gestos que não o foram


Deixa coisas por dizer.


A morte que tudo finda,


Finda com beijos e abraços,


Remete a uma dor sentida,


Que nos desfaz em pedaços.


Digam que amam, se o sentirem,


Porque depois dela chegar,


A morte não vos dá tempo


Não conjuga o verbo Amar!


Vibrem a todo o momento,


Que a vida tem para dar,


Porque a morte chega branda,


Para da vida vos ceifar!


Porque a morte me chegou,


Emudeceu-me as palavras,


Silenciei-me na Dor,


E hoje, vivo de mágoas!


 


@utor : João Mário

publicado por igara às 17:22
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2006 às 11:43
Susaninha, o João Mário, foi o meu primeiro amor, aquele a quem eu um dia dediquei um texto meu. O tal que não trocou nada comigo, e que tu achaste que não me encontraria....hahahahhahha. É esse este João Mário. Afinal, como eu te garanti na altura, ele sempre me encontrou, a verdade, é que na data lhe falei do blog, sabia que ele iria estar atento...e a atenção dele confirmou-se agora! Um beijinho Susaninha ::)))igara
(http://www.bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:igara@sapo.pt)


De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2006 às 20:31
João Mário..mais um que eu não conheço....susana
(http://bloguiando.pt)
(mailto:susana-silva3@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Fevereiro de 2006 às 14:03
A dor alheia, a dor profunda que representa a perda de alguém, merece-me o silêncio solidário, recolhido, e uma oração sentida. è isso que vou fazer agora. Não há palavras que possam remediar este tipo de dor. Resta o silêncio e o respeito pela dor alheia. Um abraço Pinochiop
(http://www.guilhermices.blogs.sapo.pt)
(mailto:pinochio@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Fevereiro de 2006 às 10:12
Todos os dias esta situação entra em nossas casas quer seja por meios televisivos, revistas. jornais, rádio ou Internet, esta terrível situação pode acontecer a qualquer um…Pedófilia!! Que palavra fria, que provoca arrepios, provoca o terror e o silêncio entre crianças inocentes e indefesas!!!

Passa pelo meu cantinho e deixa a tua opiniao acerca da questao que é la kolokada! bju e boa semanamarta
(http://perfumedemulher.blogs.sapo.pt)
(mailto:marta_ribeiro89@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Fevereiro de 2006 às 09:52
João meu amigo, podes sossegar, há coisas que eu não esqueço. Não esqueço quem eu sinto que me quer bem, mesmo ao fim de ausências de anos. Eu também gosto de ti, e sempre te guardei em memórias doces. É assim que me irás chegar sempre, em memórias boas e em recordações brilhantes (afinal quem tem a mania de dizer que gosta muito sou eu, ora! hahahahahahahhaha). Mas, poderás dizer que gostas as vezes que te apetecer, porque eu sou boa ouvinte, e sabe sempre bem saber (porque nos é dito) que alguém, algures, gosta de nós! Beijo João, daqueles beijos que trazem implicitos abracinhos! ::)))igara
(http://www.bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:igara@sapo.pt)


De Anónimo a 5 de Fevereiro de 2006 às 14:13
Já alguma vez te disse o quanto gosto de ti? Se não to disse, deveria ter-to dito muitas vezes, apenas para que não te esqueças!joão mário
(http://www.bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:joaomario@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Fevereiro de 2006 às 13:20


É sempre simpático encontrar blogs com bons textos e bonitas fotos. Passei por aqui nesta viagem pela blogoesfera e desejo que a tua alma nos dite sempre bons pensamentos , principalmente porque estamos num tempo em que dizer mal de tudo é o vulgar. Positivismo !
Meu blog: www.Louletania.blog.vu António
</a>
(mailto:palma822@hotmail.com)


De Anónimo a 3 de Fevereiro de 2006 às 19:43
Susana (gosto deste nome) obrigada pelo teu comentário. Gostei de ver o teu Blog embora um pouquinho à pressa. Prometo que voltarei para ler com mais atenção.
Beijo ***Carlos
(http://www.carlosunno.blogspot.com/)
(mailto:carloshenriques@sapo.pt)


De Anónimo a 3 de Fevereiro de 2006 às 17:29
Este texto demorou tempo para ser postado aqui, porque procurei 1000 imagens para o ilustrar, mas não consegui nenhuma ilustração para a tua dor. Decidi então, silenciar as imagens, e escrever-te apenas. Escrevi-te a verde, dizem que é a cor da Esperança, é o unico contributo que te posso dar,um laivo de esperança, para além da minha presença, que ao fim de 20 anos foi restabelecida. Há dores que não se imaginam, mas há sempre o momento em que renascemos, para tentar recomeçar. Dizer que amamos será sempre um caminho para atenuar a solidão e o silêncio, mas acima de tudo, teremos que nos amar, a nós, de forma incondicional. Beijos muitos acompanhados de bolinhos de côco. ::)))igara
(http://www.bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:igara@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei-me!!!!!

. Ora bem.....

.

.

.

.

.

.

.

.

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds