Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2006

Não há silêncio para quem ama

300px-Lake_mapourika_NZ.jpg


Acaso já sentiste


O silêncio em meu peito?


Ou quando dormes em meu leito


Já sentiste solidão?


 


Acaso já sentiste


O silêncio profundo do mar?


Ou quando escutas o seu ondular


Te surpreende a emoção?


 


Acaso já sentiste


O silêncio das mais belas roseiras?


Ou as intensas fragrâncias que cheiras


Parecem nunca se calar?


 


Acaso já sentiste


O silêncio de estar extasiado?


Ou o teu pulso bate descompassado


Sendo quase ensurdecedor?


 


Acaso já sentiste


Que o silêncio não existe?


Pois se o nosso amor resiste


A tudo o que viveste, choraste, sentiste,


Ninguém o  poderá silenciar!


 

publicado por igara às 15:34
link | favorito
De Anónimo a 30 de Janeiro de 2006 às 14:31
Patai que lindo poema..gostei!!! beijinhos :Dprincesavirtual
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei-me!!!!!

. Ora bem.....

.

.

.

.

.

.

.

.

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds