Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2006

          Escutando o Silêncio


PONTE.jpg
[Error: Irreparable invalid markup ('<font <center>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]


<CENTER><IMG height=330 alt=PONTE.jpg src="http://bloguiando.blogs.sapo.pt/arquivo/PONTE.jpg" width=360 border=0> <FONT <CENTER><FONT color=#336633 size=4><STRONG><EM></EM></STRONG></FONT> </CENTER>
<DIV align=center><FONT color=#336633 size=4><EM></EM></FONT> </DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633><EM></EM></FONT> </DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633><EM>   <FONT size=4>     </FONT></EM><FONT size=4><STRONG> </STRONG></FONT><FONT size=3> Ela sempre tinha entendido os silêncios. Aprendera a entender as palavras que não se diziam. Sempre lidara com as ausências e com meias palavras, não sentindo nisso constrangimentos nem perdas. Não entendia este mau estar súbito que este silêncio lhe trazia. </FONT></FONT></DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633></FONT> </DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633>          O dia prometia chuva, o céu cerrado, fazia antever um dia húmido. Mas a necessidade de se evadir, foi maior que os receios de ser apanhada pelas fortes bátegas. Saiu, sem destino, confiando que algo a levaria a algum lado, não importava qual, nem importava como. Caminhou apenas.... </FONT></DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633>Deparou com um banco, de pedra, ladeado por buganvílias, com vista para o Tejo. Aquele era o lugar, aquele era o destino dos seus passos. Sentou-se e demorou-se na paisagem, fitou cada pessoa que passava, tentando adivinhar pensamentos, tentando discorrer sentidos. Deixou-se envolver em pensamentos mansos, sentia alguma paz, por fim! Não havia passado muito tempo, ele chegou! Chegou e sentou-se a seu lado. Ela conhecia-o bem. Sabia que o tremor que ele sentia, nada tinha a ver com o frio. Ela sabia quando ele evita olhá-la nos olhos...sentia-lhe a Alma como ninguém! Ele tentou algumas palavras: “Desculpa, nada disto devia de ser assim....nunca nos devíamos ter achado...”. Ela, que não lhe recusava um olhar, procurou-o, calou-lhe as palavras colocando-lhe o dedo indicador sobre os lábios. “Psiu, não digas nada, jamais, mas mesmo jamais, nada nos afastará...sinto-te em mim, chega-me, nunca te pedi mais que isto, não terás nem deverás dar-me o que não te peço!”. A chuva começava a fazer-se sentir....de inicio, gotas esparsas mas que iam aumentando rapidamente de intensidade. Ela despertou! Não estava ali ninguém com ela... Correu a refugiar-se num dos muitos cafés da zona. Entrou pediu um café e sentou-se. Entre o aroma que o café exalava e os pensamentos que lhe convergiam sorriu. </FONT></DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633></FONT> </DIV>
<DIV align=left><FONT color=#336633>          Afinal continuava a conseguir entender os silêncios. Afinal, o mal não é seu! Afinal, era apenas mais um silêncio, um silêncio maior que os outros, um silêncio que precisava de mais tempo para ser escutado,nada mais!” </FONT></DIV>
<BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE></FONT>
<BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE>
<BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE></BLOCKQUOTE>
publicado por igara às 11:47
link | favorito
De Anónimo a 27 de Janeiro de 2006 às 12:58
Bem Mana, que maravilha de texto. Tu és um espectáculo!!! Ás vezes falta-nos só um pouquinho para compreendermos melhor o silêncio, ou para escutá-lo! Beijossssssssssssssspataininiti algarvia
(http://bloguiando.blogs.sapo.pt)
(mailto:pataininiti@sapo.pt)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Mudei-me!!!!!

. Ora bem.....

.

.

.

.

.

.

.

.

.arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds